sábado, 1 de julho de 2017

PARQUE NACIONAL DA CHAPADA DIAMANTINA

 O Parque Nacional da Chapada Diamantina fica no centro do Estado da Bahia, possui uma área de 152 mil hectares e abrange os municípios de Andaraí, Ibicoara, Iramaia, Itaetê, Lençóis, Mucugê e Palmeiras. 
 **Dica de ouro para quem pretende viajar para lá: se hospede em diferentes cidades, pois existe muita atração turística espalhada por todo o território do parque. Eu e o Jeferson ficamos sete dias lá e faltou conhecer muita coisa ainda. O mapa abaixo dá uma ideia do roteiro que fizemos: Lençóis, Vale do Capão, Mucugê, Ibicoara e Lençóis.



 1º dia) Chegamos em Salvador perto do meio dia e alugamos um carro para ir até Lençóis. São cerca de 425 km e a rodovia é bem movimentada. Levamos cerca de seis horas e nos hospedamos na pousada Pouso da Trilha. 

2º dia) Visitamos a Gruta Lapa Doce e a Gruta da Pratinha. 

Lapa Doce

Lapa Doce

Lapa Doce

Pratinha
   Depois seguimos até o Vale do Capão, onde nos hospedamos na Mirante Café Pousada, que não fica no centro mas se você estiver de carro não vai ter problemas. A pousada fica próxima ao acesso da trilha da Cachoeira da Fumaça, nossa razão para nos hospedarmos no Vale do Capão. 

3º dia) Fizemos a trilha da Cachoeira da Fumaça, que não precisa de guia. Esta cachoeira possui 340 metros de altura e é a segunda maior queda d'água do Brasil. 






      A queda d'água termina num poço bem lá embaixo

 Você pode fazer a trilha por baixo ou por cima. Na primeira opção leva cerca de 3 dias e na segunda, que foi a que fizemos, tem 12 km de extensão, 6km para ir e 6km para voltar, sendo uns 2 km em subida íngreme. A subida é cansativa, mas não demoramos muito para chegar. 
trilha

vista do alto
  





Depois da trilha comemos um pastel de jaca (típico da região) e fomos até a cachoeira Riachinho tomar banho 












  À noite fomos jantar na pizzaria Capão Grande. Essa é outra dica de ouro, não deixe de ir. A pizzaria só tem dois sabores, uma doce e outra salgada, mas com certeza é a melhor pizzaria da Chapada. Dormimos mais uma noite no Vale do Capão.

4º)  De manhã nos dirigimos para a próxima parada Mucugê, que é uma das cidades que serve de ponto de apoio para fazer a cachoeira do buracão. Nos hospedamos na pousada Monte Azul. 
estradas do Parque

Conhecemos o projeto Sempre Viva, que tem por objetivo preservar esta espécie que está em extinção.
trilha no projeto sempre viva

Mucugê

  
5º) Acordamos bem cedo e fomos até Ibicoara, onde dormimos e de onde sai o passeio até a cachoeira do buracão e a cachoeira da fumacinha. Nas duas cachoeiras é obrigatória a presença de guia que você pode conseguir lá na cidade mesmo. Existem algumas associações de guias. Foi o pessoal da pousada de Ibicoara (Flor de Lótus) que conseguiu para gente. Neste dia fizemos a trilha para a Cachoeira do Buracão com 6 km no total e foi a mais tranquila que fizemos. 
cachoeira vista durante a trilha

Ao chegar próximo à cachoeira do Buracão você coloca um colete e vai flutuando até a queda d'água por meio de paredões. Passeio incrível. 
Cachoeira do Buracão vista de cima

cachoeira do Buracão

flutuação até a cachoeira do buracão

6º) Madrugamos para fazer a trilha até a Cachoeira da Fumacinha. São 18 km, 9km de ida e 9km de volta. Na última parte, depois de caminhar muito, você vai pulando perdas literalmente e bem no finalzinho ainda tem que escalar pedras. É considerada uma das trilhas mais difíceis para se fazer em um dia só, mas como só teríamos um dia não tínhamos opção. Levamos 9 horas caminhando, com muito pouco tempo de descanso. Nos últimos metros da volta o Jefe ia me empurrando, pois não tinha mais força para caminhar. Até hoje não acredito que fiz esta trilha. Mas hoje não me arrependo nenhum pouco de todo esforço e cansaço. São estas experiências que ficam nas nossas lembranças. 

caminho percorrido pela trilha






             Estamos quase lá....só mais um pouquinho e....










    Fizemos um vídeo nos metros finais antes de avistá-la, escalando as pedras com o rio abaixo...nem pensar em cair. 

video

               E lá está ela com toda sua imponência no meio de paredões de pedra. 





 E esse cachorro da foto ao lado sou eu depois da trilha 








  7º) Nosso último dia na chapada e programamos o retorno até Lençóis com parada nos Poços Encantado e Azul.

Poço Encantado

Mapa do Brasil insculpido pela natureza.

Poço Azul

 Chegando em Lençóis ainda fizemos mais uma mini trilha até o Morro do Pai Inácio. A subida não é tão íngreme, mas considerando a trilha do dia anterior confesso que também cansei. 
Vista do Morro do Pai Inácio
  Dormimos no Hostel das Estrelas e no dia seguinte fomos descansar uns quatro dias em Morro de São Paulo. Daí foi só descanso e banho de mar. 
   Mais um destino que já deixou saudades. O Brasil é lindo demais!!!

 Assoviando no aeroporto: La Belle de Jour

Nenhum comentário:

Postar um comentário